sexta-feira, 6 de julho de 2012

"Belo Monte, anúncio de uma guerra": assista ao filme completo



         As manifestações contra a construção da Usina Hidrelétrica de Belo Monte continuam no estado do Pará. Ativistas, indígenas e organizações não governamentais (ONGs) travam duelos com o governo e empreiteiras em campo e na lei para impedir o andamento das obras. A polêmica expõe o Brasil no exterior, como no exemplo de mais uma notícia publicada no jornal norte-americano New York Times, na quarta-feira, 4 de julho.

"Um confronto entre o apetite insaciável por energia e a necessidade permanente por habitação está em curso no Brasil, ao mesmo tempo em que o país se move agressivamente para aproveitar o poder de seus rios com planos de construção de dezenas de usinas hidrelétricas. Tais projetos são de engenharia e estética, maravilhas que fornecem energia hidrelétrica e também podem controlar inundações e água direto para a irrigação. Mas eles também desviam rios, destroem o habitat animal, deslocam comunidades inteiras e afogam vastas quantidades de terra abaixo dos reservatórios.


Um projeto tem galvanizado o movimento anti-barragem no Brasil - a barragem de Belo Monte no rio Xingu, um afluente do Rio Amazonas no estado do Pará. Com um custo de aproximadamente US$ 16 bilhões, é uma dos 30 grandes barragens que foram anunciadas para a região amazônica do Brasil." 
Charles Lyons, do New York Times, 4 de julho de 2012
Documentário


Para André D'Elia, diretor do documentário Belo Monte, anúncio de um guerra, o Brasil não tem noção do que acontece na Amazônia. Segundo ele, não há informação e qualquer artigo que descreva os problemas enfrentados. Por esse motivo, ele produziu e gravou o filme com depoimentos de pessoas que vivem no local, lideranças indígenas como o Cacique Raoni e Megaron, o procurador da República, Felício Pontes, o presidente da Funai, Márcio Meira, e políticos locais.

O documentário Belo Monte,anúncio de uma guerra é um projeto independente que foi filmado durante três expedições à região do rio Xingu. O projeto teve financiamento popular via site Catarse. O filme foi lançado dia 17 de junho na internet.

Assista ao documentário completo: 



Fonte: Portal EcoDesenvolvimento.org

1 comentários:

Postar um comentário