sexta-feira, 12 de abril de 2013

Um Olhar Sustentável Sobre o Porto Maravilha

Blogueiros convidados e estudantes vencedores do Prêmio Odebrecht visitam as obras do Porto Maravilha. Foto: Divulgação

No último dia 20, estivemos, a convite da Odebrecht, visitando as obras do Porto Maravilha, uma das principais e possivelmente a maior obra em execução na cidade do Rio de Janeiro. Obras que irão reestruturar a região do porto, uma área histórica degradada há quase um século, e preparar a cidade do Rio de Janeiro para receber os Jogos Olímpicos de 2016.

Devido à sua magnitude e abrangência, o projeto atinge grande parte população, já que se trata de um corredor de mobilidade entre o centro da cidade e outras regiões. Por isso, o projeto Porto Maravilha é, sem dúvida, sensacional. Gostamos muito do que nos foi apresentado e acreditamos que essa obra possa ser um grande marco para que todo o Rio de Janeiro consiga se desenvolver de maneira inteligente e sustentável, com melhoria da qualidade de vida de seus atuais e futuros moradores. Estendendo esses benefícios para as áreas de sustentabilidade ambiental e socioeconomia em toda a cidade.

Projeto Porto Maravilha. Imagem: Divulgação
“O projeto abrange uma área de 5 milhões de metros quadrados, tendo como limites as avenidas: Presidente Vargas, Rodrigues Alves, Rio Branco e Francisco Bicalho. O objetivo é levar infraestrutura, comércio e indústrias, cultura, entretenimento e habitação à região”, ressalta José Renato Ponte, Presidente da Concessionária Porto Novo.

O Porto Maravilha também realizará ações para a valorização do patrimônio histórico da região, bem como para a promoção do desenvolvimento social e econômico para a população. A implantação de projetos de grande impacto cultural, como o Museu de Arte do Rio de Janeiro (Mar), na Praça Mauá, e o Museu do Amanhã, no Píer Mauá, dará uma nova aparência à entrada do porto.

Projeto do Museu do Amanhã. Imagem: Divulgação
Projeto do Mar - Museu de Arte do Rio de Janeiro. Imagem: Divulgação

Dentre as ações sustentáveis observadas no projeto, podemos destacar: 

  • Ações educativas para a população através de educadores ambientais formados pelo próprio projeto, a fim de informar através de campanhas, palestras ou mesmo por meio de conversas com moradores da região sobre questões socioambientais;
  • Construção de 17Km em ciclovias e projetos que contemplem as normas de acessibilidade com a integração entre os meios de transporte, privilegiando, assim, o transporte público na região;
  • Instalação de lixeiras equipadas com containers subterrâneos em pontos estratégicos para a coleta e separação entre o lixo seco e o lixo orgânico, e a utilização de convênios tanto com a Comlurb (Companhia Municipal de Limpeza Urbana) como com cooperativas de reciclagem para o tratamento do lixo;
  • Plantio de 15.000 árvores com 2m de altura, totalmente adaptadas ao clima, aumentando assim a cobertura de 3% para 12% da área arborizada da região;
  • Oficinas gratuitas de reaproveitamento e reciclagem de materiais;
  • Debates culturais, campanhas de prevenção e combate a doenças, além de campanhas para a arrecadação de doações para moradores atingidos pelas chuvas do Rio nesse início de ano.
Pontos de coleta seletiva do lixo com contêineres subterrâneos. Foto: Divulgação

Veja o vídeo e conheça um pouco mais sobre o projeto Porto Maravilha:




0 comentários:

Postar um comentário