quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

A Natureza do Turismo Sustentável Brasileiro

Autossustentável: Chapada dos Veadeiros, Goiás - Foto: Chris Jackson

Devido às características climáticas e geográficas o turismo em áreas naturais é predominante no Brasil. Atualmente o turismo sustentável é o tema principal nas agendas das grandes empresas, pequenos empreendedores, autoridades regionais e nacionais do setor. Será que estamos aplicando somente práticas pontuais de sustentabilidade socioambiental ou de fato estamos construímos um turismo sustentável no Brasil?

Visto sob a ótica do tripé da sustentabilidade de acordo com a OMT - Organização Mundial do Turismo, a atividade turística deve levar em consideração questões:
  • (i) sociais - respeito e fomento aos valores e cultura de um povo; 
  • (ii) econômicas - assegurar a correta alocação dos recursos e investimentos na área, e;
  • (iii) ambientais - garantir a capacidade do ecossistema em manter-se ou recuperar-se dos impactos da atividade.

No âmbito social é crescente o número de iniciativas que valorizam a cultura local e preservação ambiental, principalmente por iniciativas do terceiro setor. A baixa remuneração dos pequenos empreendedores e a falta de educação ambiental impedem a sustentabilidade nos serviços prestados quando não apoiados e estimulados pelo terceiro setor ou órgãos competentes.

Autossustentável: Lixo em área de proteção ambiental


Diversas pesquisas indicam o crescimento econômico positivo do turismo nacional, que amplia a oferta de contratação de mão de obra e gera demanda por investimentos. Embora as pequenas e médias empresas constituam a maior parte do setor hoteleiro e turístico no Brasil, as grandes empresas são as maiores beneficiadas com os incentivos gerados pelas autoridades regionais e nacionais.

A expansão de modalidades turísticas em áreas naturais e de proteção ambiental, como por exemplo, o ecoturismo e turismo de aventura, sem o devido planejamento, colocam em risco a biodiversidade e sustentabilidade de tais áreas. Neste cenário, as certificações ambientais cobririam parte das deficiências que as legislações deixam escapar durante o processo de licenciamento e cumprimento das normas ambientais.

Autossustentável: Praia do Lixo

Enquanto vemos a falta de uma política clara para o incentivo ao desenvolvimento sustentável voltada ao pequeno empreendedor, acompanhamos os gigantescos esforços voltados para preparar o país para os mega eventos, como Copa do Mundo e Olimpíadas. Percebemos que práticas socioambientais são de fato realizadas, contudo, não são incorporadas em todos os pilares para alcançarmos o turismo sustentável no Brasil.

Clique aqui para ler mais sobre artigos de Aline Lazzarotto


0 comentários:

Postar um comentário