sexta-feira, 16 de outubro de 2015

Quanto Vale um Morcego? – A Importância dos Serviços Ambientais

Pensando rápido, você saberia informar alguma função ou mesmo a importância que os morcegos têm para as florestas, para a manutenção dos ecossistemas? 


Muitas pessoas possuem algum tipo de repulsa por morcegos, um medo alimentado por esses animais serem criaturas noturnas, visualmente distintos e por algumas espécies serem transmissoras de doenças, como a raiva. Mas, para outras pessoas, morcegos despertam curiosidade, como no caso dos morcegos hematófagos que se alimentam de sangue de animais, fato que nos remete a filmes e a lendas como a do conde drácula de Bram Stoker. A grande questão é que, a importância desses animais, os serviços ambientais prestados por eles dentro do ecossistema e o valor que isso tem para todos nós, ainda é, de fato, desconhecido para a maioria das pessoas. E conhecer o papel desses personagens no cenário que também participamos se faz necessário para que, assim, possamos tentar mensurar o valor destes animais. É a chamada valoração da biodiversidade, termo muito utilizado na economia verde.

A economia verde é uma fórmula de implicações que são pautadas ao conceito mais abrangente de Desenvolvimento Sustentável, termo empregado pelo Relatório Brundtland de 1987 e oficialmente citado pela comunidade internacional na Rio-92. O Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente – PNUMA descreve a economia verde como aquela que tem como resultado o bem-estar humano e a igualdade social, ao mesmo tempo em que busca reduzir significamente os riscos ambientais e a escassez ecológica. Com baixa emissão de carbono e eficiência no uso dos recursos naturais, a economia verde deve ser vista como uma maneira de inserir efetivamente demandas para o desenvolvimento sustentável (Radar Rio+20).


Pertencentes ao Filo Chordata, Classe Mammalia, os morcegos são os únicos animais com a capacidade de voo entre todos os mamíferos. Por sua face lembrar uma raposa, em alguns lugares são chamados de raposas voadoras. Possuem hábitos noturnos, os olhos são pequenos e não possuem percepção de cores. A dieta desses animais é a mais diversificada entre os mamíferos, podendo variar entre frutos, sementes, folhas, néctar, pólen, artrópodes, pequenos vertebrados, peixes e até sangue. Podem ter coloração de pêlos entre preto e pardo com algumas espécies ruivas ou amareladas e até uma com pelos brancos, a Diclidurus. Embora no Brasil a maioria das espécies se localizem através da ecolocalização, alguns frugívoros se orientam pela visão. Possuem predadores naturais como cobras, guaxinins, águias, falcões, mas somente uma espécie de águia africana se especializou na predação desses animais (MORCEGOS DO BRASIL, 2007).


Os morcegos desempenham papéis fundamentais na natureza e assim para todos nós. Em sua grande maioria são polinizadores de várias árvores frutíferas, e muitas espécies de plantas polinizadas por morcegos possuem importância econômica, sendo utilizadas como alimentos e remédios. Eles também são eficientes dispersores de sementes, chegando a transportar aproximadamente 500 sementes de plantas típicas de florestas a enormes distâncias (ROCHA, 2013).

Alguns botânicos acreditam que os morcegos são os maiores dispersores de sementes. Segundo um estudo realizado, 70% das espécies vegetais existentes na floresta Amazônica surgem por dispersão ou polinização feita exclusivamente pelos morcegos (Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, 2011). Outra pesquisa (MAAS et al. 2015) publicada recentemente apontou que morcegos juntamente com aves são os mais eficientes controladores de pragas agrícolas, reduzindo a densidade e a biomassa de artrópodes tanto em ambientes tropicais quanto em zonas temperadas e boreais. E essa relação é muito significativa para a economia e tem uma especial importância para os sistemas agroflorestais. Sensíveis a mudanças ambientais os morcegos também são ilustres bioindicadores capazes de apontar se algo está afetando o meio ambiente, podendo assim contribuir com medidas para a preservação ambiental. São também estudados na farmacologia, onde a saliva dos hematófagos é utilizada para a fabricação de remédios cardiovasculares, uma vez que, existem propriedades anticoagulantes contidas nela.


Como podemos observar vários são os serviços ambientais que esses animais prestam ao meio ambiente. Serviços ambientais são os processos gerados pela própria natureza através dos ecossistemas, com a finalidade de sustentar a vida no planeta. São responsáveis pela manutenção da biodiversidade, fundamental para a vida humana. Quando pensamos em preservação dos ecossistemas, economicamente não parece algo atrativo à primeira vista, já que a curto prazo o desmatamento para a monocultura ou para a agropecuária, por exemplo, parecem mais lucrativos. Todavia, quando levantamos os custos e o tempo para a recuperação de áreas degradadas, para o reflorestamento, despoluição de rios, ou controle de pragas e etc, vale mais a pena investir na manutenção prestada por estes serviços ambientais. O grande desafio é criar a valoração desses serviços, para que possamos realmente reconhecer o valor de cada um desses personagens e o quanto que se poderá perder caso haja uma perda ambiental como os desmatamentos (Instituto de Pesquisa da Amazônia – IPAM).

Apesar de todos os mistérios que envolvem os morcegos, vimos o quanto eles são primordiais para a manutenção da vida de nossas florestas e de ecossistemas, e que a falta de conhecimento sobre o real valor dos serviços ambientais prestados por eles e por outros animais e plantas podem nos trazer prejuízos imensuráveis. Começar a entender essas relações e existentes entre os animais e as plantas, as plantas, os animais e o homem se faz urgente para avançar na compreensão da complexidade ecológica, suas interações e importâncias, para que de fato possamos utilizar das ferramentas de uma economia mais verde e assim praticar a efetivação da sustentabilidade, e consequentemente a conservação do meio ambiente. 



Agora que você já conhece um pouco mais sobre a vida e os serviços prestados por esse mamífero voador, e a importância dele para a conservação, então, quanto vale um morcego?

Referências Bibliográficas


Clique aqui para ler mais sobre artigos de Tatiane Castaño


0 comentários:

Postar um comentário