sexta-feira, 12 de maio de 2017

Lucro com benefícios socioambientais: conheça o Sistema B, o movimento global que redefiniu os negócios sustentáveis


Em nosso primeiro post da Semana Temática de Tecnologia e Inovação, vimos que existem empresas que estão preocupadas com o impacto socioambiental e que por isso buscam soluções para melhorar essa relação.

Empresas que utilizam o poder de mercado para encontrar não só para o lucro financeiro, mas também soluções para questões sociais e ambientais.


Esse comportamento tem se reproduzido em escala global, compondo um movimento que está redefinindo o conceito de negócios sustentáveis. E buscando unificar e fortalecer essas empresas, nasceu em 2006, nos Estados Unidos, o conceito de B Corps, as Empresas B, onde o “B” está relacionado aos benefícios sociais que as empresas podem oferecer.   No Brasil, o Sistema B chegou no ano de 2013.

Mas o que é o Sistema B? Sistema B é mais que uma ONG ou empresa. É um movimento global que além de identificar e certificar empresas que utilizem seu poder de mercado para solucionar problemas socioambientais, busca criar e fortalecer alianças estratégicas a partir de uma comunidade formada por empresas B (compradores, políticos, líderes de opinião, acadêmicos e investidores).


O grande objetivo do Sistema B é mudar a percepção de negócios pelas empresas e, consequentemente, pela sociedade. Essa transformação vai muito além da imagem da empresa, ela diz respeito a identidade, a absorção do conceito de ser uma empresa melhor para o mundo em oposição ao modelo de negócios voltados apenas para o benefício da própria empresa e de seus acionistas.


Mas o que é preciso para ser uma empresa do Sistema B? Uma empresa que faz parte do Sistema B tem altos padrões de gestão e transparência, além de gerar benefícios sociais e ambientais. Também é preciso realizar a alteração do estatuto social da empresa, inserir duas cláusulas que dizem que ela se compromete a gerar benefícios para a comunidade e não apenas para seus acionistas. A empresa se compromete em ser uma empresa para o mundo, o que significa uma mudança de paradigma de mercado.


As empresas também passam por uma avaliação rigorosa em que é preciso alcançar uma pontuação mínima entre as 160 perguntas disponibilizadas. A manutenção do selo ocorre a cada dois anos e a empresa precisa provar que suas práticas e políticas de sustentabilidade estão avançando.

Já são mais de 2000 empresas certificadas com o selo de Empresa B ao redor no mundo. No Brasil, apesar de termos poucas empresas com a certificação, ocorreu um fato que representou uma grande esperança no mundo corporativo. A maioria das empresas certificadas são empresas de pequeno e médio porte, fato que mudou quando a Natura conquistou o selo de Empresa B em 2014, se tornando a primeira empresa de grande a fazer parte do Sistema B.


Confira abaixo a lista com as empresas brasileiras que fazem parte do Sistema B.

Para saber mais sobre o processo de certificação do Sistema B, basta acessar o link a seguir http://sistemab.org/como-me-sumo

É importante estar atento a essas mudanças para que as verdadeiras transformações ocorram e as empresas exerçam um papel de agente de transformação socioambiental.



Clique aqui para ler mais artigos de Nathália Abreu


0 comentários:

Postar um comentário