segunda-feira, 10 de julho de 2017

Pequeno Guia sobre Energias Renováveis


Quando se fala em energia, o que, comumente, nos vem em mente é a energia que utilizamos em casa, a energia elétrica. E logo associamos às concessionárias de energia ou às hidrelétricas.  

E essa associação se deve ao fato da energia hidráulica ser responsável por 67,9% energia elétrica gerada no Brasil, de acordo com o Ministério de Minas e Energia. Fato que coloca o Brasil na entre os países que mais usam energias renováveis em sua matriz energética, a estimativa de participação das renováveis esse ano, segundo o Ministério de Minas e Energia, deve representar 43,8% do total.

  
E o que seriam essas fontes de energias renováveis? A energia renovável é aquela que utiliza recursos naturais que (teoricamente) não se esgotariam com o uso como a água (presente em rios, mares e oceanos), luz solar, os ventos, a matéria orgânica e a energia geotérmica.

Assim as principais fontes de energia renovável são: Energia Geotérmica, Energia Biomassa, Energia Hidráulica, Energia Solar e Energia Eólica.
  
Energia Geotérmica

É a energia obtida a partir do calor proveniente do interior do nosso planeta, é cada vez mais comum em locais próximos a vulcões. Dentre as energias renováveis, a energia geotérmica é considerada uma das mais limpas e viáveis economicamente.


Nas usinas geotérmicas o calor interno da Terra é transformado em energia elétrica. O uso da energia geotérmica acontece através de poços de perfuração que alcançam os reservatórios, trazendo para a superfície o vapor da água quente de alta pressão. O processo ocorre através da captura de água quente ou já em forma de vapor no interior da Terra através de tubos especificamente elaborados. O vapor é liberado sob forte pressão movendo as turbinas que giram mecanicamente. As turbinas acionam então o gerador que produz energia elétrica.

Energia Biomassa

É considerada biomassa qualquer matéria orgânica que possa ser transformada em energias elétrica, térmica ou mecânica. Ela pode ser composta por: resíduos orgânicos (agrícolas, industriais, urbanos); vegetais lenhosos (madeiras); vegetais não lenhosos (sacarídeos, celulósicos, amiláceos e aquáticos); e biofluidos (óleos vegetais).


No Brasil, podemos observar o crescimento gradativo do uso biomassa como fonte de energia elétrica, sobretudo nos setores industrial e de serviços, sendo o bagaço e a palha da cana-de-açúcar o recurso mais utilizado para gerar energia. O crescimento dessa fonte foi planejado como estratégia de diversificação da matriz elétrica. Assim, durante o período de estiagem na região Sudeste/Centro-Oeste (onde está concentrada a maior potência instalada em hidrelétricas) a biomassa é utilizada para auxiliar na geração de energia.

Por ser considerada uma fonte renovável de energia a biomassa vem sendo utilizada para gerar eletricidade em termelétricas, em substituição aos combustíveis fósseis. Apesar de emitir menor quantidade de gases poluentes, de acordo com estudo do Centro de Gestão e Estudos Estratégicos (GGEE), a biomassa é uma das maiores fontes mundiais de gases tóxicos, material particulado e gases do efeito estufa.

Energia Hidráulica


É o aproveitamento da energia cinética contida no fluxo de massas de água. A energia cinética é transformada em energia mecânica através da rotação das pás das turbinas que compõem o sistema da usina hidrelétrica para ser transformada em energia elétrica pelo gerador do sistema.


Energia Solar

A energia solar é a energia eletromagnética do sol que incide na superfície da Terra através de radiação. A irradiação por ano na superfície da Terra é suficiente para atender milhares de vezes o consumo anual de energia do mundo.


A radiação solar incide sobre materiais semicondutores e é transformada diretamente em corrente contínua; para transformar a corrente contínua em corrente alternada, são utilizados aparelhos chamados inversores.

Energia Eólica

A energia eólica é a energia cinética que existe no vento. A energia cinética do vento é produzida quando o aquecimento das camadas de ar criam uma variação de gradientes de pressão nas massas de ar.


As turbinas eólicas transformam essa energia cinética em energia mecânica através do movimento de rotação de suas turbinas - por meio de um gerador, ela se transforma em energia elétrica.
  


Clique aqui para ler mais artigos de Nathália Abreu



1 comentários:

Postar um comentário