sábado, 2 de julho de 2016

A primeira bicicleta de plástico reciclado do mundo é brasileira


Que tal uma armação de bicicleta produzida a partir de plástico de garrafas PET, embalagens de shampoo e peças de geladeira? Pelo menos a 2.500 pessoas essa ideia interessa. Elas estão numa lista de espera para adquirir uma bike de quadro reciclado que é fabricada, sob encomenda, em São Paulo. Essa bicicleta é mais resistente, flexível e barata. Isso porque o plástico não enferruja, amortece naturalmente e sua fabricação transforma resíduos sólidos em um novo produto.

 

A invenção é do artista plástico uruguaio Juan Muzzi, radicado no Brasil. Ele iniciou em 1998 pesquisa de materiais PET e Nylon como fonte de matéria prima, em São Paulo. A produção concluída em 2008, mas foi necessário um ano de teste para a comercialização do produto para garantir o selo do INMETRO de qualidade e patenteada na Holanda em 2012. “Tenho a patente da primeira bicicleta de plástico reciclado do mundo”, diz.

 

Para fabricá-las, Muzzi conta com o trabalho de algumas ONGs que recolhem sucata e vendem para uma empresa que granula o material. Os grãos são vendidos para a Imaplast, empresa de moldes que Muzzi dirige. Também é possível que o próprio interessado leve o material reciclável. No processo de produção, o plástico granulado entra em uma máquina e é injetado no molde de aço. “Cada quadro demora dois minutos e meio para ser fabricado e, se for feito só de PET, usa 200 garrafas”, explica o empresário.

As encomendas devem ser feitas pelo site MuzziCycles – http://www.muzzicycles.com.br/. Eles possuem diferentes modelos que custam a partir de R$ 680. Hoje é necessário encomendar sua bicicleta online e esperar na fila de espera. Tanto sucesso que existem já em 12 países do mundo e 90% da matéria prima é produzida no Brasil.

Para mais informações visite: http://www.muzzicycles.com.br/


19 comentários:

  1. Qual é o preço final dessa bike em Brasilia?

    ResponderExcluir
  2. Só achei preço mínimo a R$815 no site!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aumentou bastante desde julho :/ provavelmente pela procura

      Excluir
    2. Quando o negócio não aguenta uma demanda muito grande o preço sobe, justamente pra diminuir a procura.
      Afinal, não adianta vender barato se você não consegue entregar o produto.

      Excluir
  3. boa iniciativa .
    Mais acredito que Tinha q ser mais barato , para as pessoas optarem por algo mais sustentável .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo, mas os moldes pra fazer a bike custa o olho da cara. Deve baixar a longo prazo. Acredito.....

      Excluir
  4. Faltou um planejamento de demanda aí.. Do que adianta ser de material reciclável se o preço comparado com as bikes normais não chama atenção! Uma ideia praticamente perfeita e um problema de distribuição tão primário.
    Resumindo, não serve pra nada até ser realmente feita em larga escala...A única coisa que não vi na matéria é o custo "ecológico"pra fábricar essas bikes

    ResponderExcluir
  5. Baita idéia, mas tem que aver um melhor planejamento na logistica da coisa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. positivo pensamento de todos.acho bom a intervencao de todos os paizes com essa finalidade assim estaria gerando emprego e ainda assim suprindo a demanda

      Excluir
  6. O sair não Abre para reservar uma bike dessas.

    ResponderExcluir
  7. Parabéns Muzzi o que importa é que vc fez algo para o planeta se isto vai ou não ser comercializado não importa e sim o que fez.

    ResponderExcluir
  8. Daqui um tempo vai estar do preço de uma de fibra de carbono. Todos capitalistas se escondendo atrás de uma causa nobre.Uma pena isso.

    ResponderExcluir
  9. A ideia e boa mais aqui nesse pais ladrao so da merda com serteza la fora vai sair muito mais barata mesmo sendo feita 90% aqui !!!!

    ResponderExcluir
  10. A ideia é muito boa e fácil de ser implementada. Mas boas ideias tem que ser apoiadas por um bom planejamento e boa estratégia de mercado. A meteria prima é abundante e o produto se vende, agora é ajustar a produção para uma escala comercial adequada e cobrar um preço justo equivalente, adeus alumínio!

    ResponderExcluir
  11. Pessoal, com o tempo e a demanda, naturalmente o preço cai. Parabéns ao inventor do projeto.

    ResponderExcluir
  12. Show esse projeto. Aos poucos vai atender a um maior número de compradores. Parabéns Muzzi.

    ResponderExcluir
  13. Ta mais cara q d aço .
    N era pra ser barata por ser feita de material reciclado ?

    ResponderExcluir
  14. Gostei mto de saber q o projeto deu certo. Conheci a ideia em 2013 e achei genial na época. Com certeza vou comprar uma quando tiver condições.

    ResponderExcluir